MTJA – Notícias de Rondonópolis e

IPVA, DPVAT e nova CNH: o que muda para o motorista em 2022?

IPVA, DPVAT e nova CNH: o que muda para o motorista em 2022?

O motorista deve ficar atento às mudanças que acontecerão neste ano com o IPVA, pagamento do seguro DPVAT e nova Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

IPVA mais caro

A mudança mais importante no imposto em 2022 é o aumento do valor. A diferença não será na alíquota cobrada pelos estados, que permanecerá a mesma, mas no valor venal dos veículos, que sofreu uma grande valorização em 2021. De acordo com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) os veículos usados ficaram 31,8% mais caros no ano. Já os novos tiveram alta de 19,3%.
Em São Paulo, o aumento médio no tributo será de 30%. No Distrito Federal, o valor ficará em média 10% mais alto. Confira no seu estado quais as condições de descontos para pagamentos à vista ou o prazo máximo de parcelamento.

Isenção no seguro DPVAT

Um alívio para o condutor será a isenção no pagamento do seguro obrigatório, o DPVAT, pelo segundo ano consecutivo. A medida foi aprovada no último dia 17 de dezembro pelo Conselho Nacional dos Seguros Privados (CSP), órgão vinculado ao Ministério da Economia.

De acordo com o CSP, há excedente nos recursos no FDPVAT, fundo criado pela Caixa Econômica Federal para cobrar prejuízos com acidentes de trânsito. Ele é mantido por um consórcio de seguradoras e recebeu R$ 4,3 bilhões desde que foi criado em 2021.

Nova Carteira Nacional de Habilitação (CNH)

Outra novidade de 2022 será a entrada em vigor da nova CNH. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou resolução nº 886, no dia 13 de dezembro, anunciando que o novo modelo começará a ser emitido no dia 1º de junho de 2022.

O documento contará com novos dispositivos de segurança contra falsificação, como tinta que brilha no escuro e itens visíveis somente sob luz ultravioleta e contará com um QR code. O modelo seguirá sendo emitido em papel e no modelo digital, por meio do aplicativo da Carteira Digital de Trânsito.

A transição para o novo modelo só será obrigatória para novos condutores ou para quem renovar a CNH a partir de junho.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *